Euphoria:Jovens emo exclusivos para a Geração Z2

Euphoria:Jovens emo exclusivos para a Geração Z


Warning: Undefined array key "titleWrapper" in /www/wwwroot/youcine.io/wp-content/plugins/seo-by-rank-math/includes/modules/schema/blocks/toc/class-block-toc.php on line 103

Euphoria Temporada 2: Frescor em grande escala

Como regra geral, Euphoria é um programa que expressa prazer, até mesmo prazer extremo. No filme, esses estudantes menores de idade do ensino médio mal precisam estudar e, além de chegarem à escola para o almoço, passam a maior parte do tempo à noite em festas ou nas emoções ocultas do mundo cibernético.

Mas o que realmente paira sobre seus rostos é uma desorientação semelhante a um transe e um colapso emocional. Zendaya interpreta a protagonista feminina, Lou, que cai no vício, passo a passo, sob os efeitos combinados da morte do pai e da mania. Ela permite que sua irmã mais nova testemunhe sua overdose, coma e choque, e também trata sua mãe trabalhadora com decepção, desdém e maldições.

O YouCine é como um fantástico tesouro de filmes e programas de TV que abre infinitas possibilidades de entretenimento para que você mergulhe de cabeça em filmes, séries de TV e muito mais.YouCineSeja para assistir sozinho, para uma noite de cinema em família ou para compartilhar uma série de TV com seus amigos, o youCine será seu parceiro de entretenimento favorito. Venha explorar essa plataforma cheia de mundos coloridos e comece sua jornada de entretenimento!

Euphoria

As drogas podem parecer uma fuga alegre da dor da realidade para ela, mas, na realidade, ela está prestes a perder a preocupação apaixonada de seus entes queridos. Jules, a outra heroína, se entrega a um caso com um homem estranho. Ela quer reconhecer sua identidade transgênero por meio dos fetiches de homens de meia-idade e tenta obter deles o prazer de ser uma mulher “de verdade”. Em vez disso, o que Jules recebe é mais um surto de vazio e dúvidas sobre si mesma.

Maddie, a garota bonita que se apaixona pelo rico Nate, usa as habilidades sexuais que aprendeu em um site pornográfico para conquistá-lo, mas ela ainda não consegue suportar a violência e a infidelidade frequentes de Nate, bem como seu próprio ciúme. A gordinha Kate parece ser um peixe fora d’água no site pornô, primeiro escrevendo romances eróticos para atrair fãs rapidamente e depois com o “temperamento de rainha” para conquistar um grupo de nerds gordos de meia-idade.

Na segunda temporada, Euphoria não consegue se afastar do mundo da pornografia quando o rapaz que realmente a ama lhe oferece carinho e consideração, e ela, paradoxalmente, começa a se afastar de seu namorado caloroso. Outra Jules, que sofreu profundamente no ciberespaço, achou que finalmente tinha encontrado seu verdadeiro amor, mas sabia que estava sendo enganada emocionalmente pelo canalha do Nate, que se aproveitou da situação para ameaçá-la. Para ser franco, seja com drogas ou com a Internet virtual, o que esses rapazes e moças obtêm é apenas um prazer sensual ou imaginativo.

Euphoria: Temporada 2 A peça explora as maneiras pelas quais os temperamentos de gênero e as redes sociais se moldam mutuamente. Vídeos privados furtivos são carregados e o feedback recebido é como uma destruição para alguns e como um renascimento para outros. Como as garotas e o sex appeal podem viver consigo mesmas e o que a masculinidade realmente é. A educação sexual é envolta em tons sombrios e não é discutida abertamente, como em Sex Study Room, mas sim na luta para entender os relacionamentos dos personagens cheios de tensão.

Euphoria

A técnica de montagem Euphoria é usada nessa peça. O personagem principal lê na terceira pessoa para descrever a história, e as narrativas visuais e visões interiores são repetidamente intercaladas com observações psicodélicas e de comédia cult. A Rolling Stone fez muitos elogios à peça: “Momentos impressionantemente visuais, ameaçadores e hipnotizantes”. Na era da leitura de tela, as artes visuais se tornaram um importante meio de construção de mundos, e as narrativas tradicionais não conseguem recriar o funcionamento dos cérebros da Geração Z, que estão constantemente reiniciando e se fragmentando em pânico.

Euphoria: As festas são uma parte importante da apresentação do conflito narrativo

A primeira temporada começa com uma festa de fim de verão em que personagens importantes amarram as pontas soltas e o conflito da história culmina em uma festa de carnaval. A segunda temporada começa com uma festa de Ano Novo, na qual um elenco totalmente novo de personagens se reúne, dando uma nova reviravolta a um grupo de relacionamentos já complexo. O espaço pequeno, a multidão saturada e o enredo altamente dramático também são a própria personificação das emoções elevadas dos adolescentes em condições limitadas.

Euphoria

Hoje em dia, com a mídia social altamente desenvolvida, o espaço estreito e apertado gerou uma série de músicos de quarto. O emo muda do punk para a cena musical do hip-hop e, junto com a música de sofá do chill, eles formam uma atmosfera suave e fofa de decadência e autoabandono. Com o músico Drake como coprodutor, o produtor musical Labrinth imprime uma nova energia à trilha sonora de Euphoria, fundindo gospel e urbanismo e sobrepondo os visuais psicodélicos do show com os efeitos auditivos.

Pais negligenciados

The Neglected Parents Muitas pessoas concentram sua atenção nos meninos e meninas adolescentes desse drama, mas poucos prestam atenção em seus pais. Essa cidade suburbana, longe da agitação da cidade, sempre me lembra as cenas de alguns filmes de terror americanos, cheios de folclore conservador e retrógrado, e até mesmo estruturas familiares monstruosas. Euphoria certamente não planta os tropos usuais desse tipo de filme de terror de categoria B, mas quando se analisa as famílias desses alunos do ensino médio com um pouco mais de detalhes, fica claro que quase nenhuma delas é normal.

Maddie, que adora beleza e prazeres materialistas, tem dois pais que não são divorciados, mas há muito tempo se separaram e não dividem mais a cama.

Euphoria

E sua mãe abriu um salão de beleza, mas também para que Maddie, desde pequena, saiba ler o coração e a mente das pessoas. Cathy tem um corpo e uma aparência bonitos, o caminho todo para testemunhar as galinhas e os cachorros da família, desde o pai que atrai abelhas e borboletas, não fazendo seu trabalho, até a mãe que é um lobo como um tigre, ciumenta, e depois o pai que sofreu um acidente de carro, decadente e sem dinheiro, a insegurança de Cathy, o desejo de proteger, não se pode negar a psicologia da família, não é difícil de entender.

 As famílias de origem dos meninos são muito mais repressivas e sombrias. McKay parece ter tido uma educação orgulhosa, mas, na realidade, seu sucesso ao longo do caminho nada mais é do que uma projeção da incapacidade de seu pai de encontrar esperança na realidade. O outro garoto, Nate, tornou-se psicologicamente doente e perverso como resultado da inegável opressão patriarcal do pai e de seus casos secretos com homens.

No final, o escapismo dos adolescentes de Euphoria: Temporada 2 e o desejo de estimulação sensual não são sem uma fonte; a família de origem é a fonte de toda essa dolorosa repressão. Só que, em vez do habitual drama familiar ético doméstico, com muitas penas de galinha e fofocas dos pais, a série se dedica mais ao fenômeno da ascensão à riqueza.

É por isso que você verá a fotografia e a edição elaboradas, bem como os vestidos e as cenas de cores vivas. Quanto à raiz por trás da dilapidação, ela não se revela, e tudo está escondido discretamente atrás dos personagens principais.

É por isso que Euphoria e Nefarious’s “Educação sexual” parecem ser a mesma coisa, mas têm raízes diferentes. O último, no final das contas, ainda é a brilhante primavera inglesa, e nada mais é do que uma versão limpa e renovada da série American Pie. O primeiro, por outro lado, revela o dilema não orientado dos baby boomers da virada do século, que parecem ter todos os meios para agradar suas faculdades, mas também perderam a capacidade de construir relacionamentos genuínos com os outros.

Deixe um comentário