Free guy:O florescimento livre de cada vida1
YouCine logo
YouCine
Edit Template

Free guy:O florescimento livre de cada vida


Warning: Undefined array key "titleWrapper" in /www/wwwroot/youcine.io/wp-content/plugins/seo-by-rank-math/includes/modules/schema/blocks/toc/class-block-toc.php on line 103

Free guy: Homem livre

A história do Free guy se desenrola em “Free City”. A cidade está cheia de roubos, acidentes de carro e todos os tipos de ferimentos intencionais. Pessoas inocentes foram roubadas, atropeladas e explodidas, mas parecem ter se acostumado a esse tipo de vida – felizmente, Free City é apenas um videogame. Felizmente, “Freedom City” é apenas um videogame em que os jogadores desempenham o papel de heróis e obtêm melhorias por meio de várias missões violentas em “Freedom City”, e os objetos que são repetidamente assassinados, explodidos e sequestrados pelos heróis são apenas NPCs nesse jogo.

YouCine: entretenimento ilimitado na ponta de seus dedos! O YouCine permite que você assista a filmes, programas de TV de sucesso, eventos esportivos emocionantes e uma seleção de programas infantis – tudo o que você precisa está aqui, a qualquer hora e em qualquer lugar. O YouCine é uma plataforma de entretenimento completa que você não pode perder!

Free guy

Heróis e NPCs são os dois tipos de personagens em Freedom City. Os primeiros são personagens controlados por jogadores reais, usando óculos escuros, e são os verdadeiros “protagonistas” de Freedom City. O segundo é apenas uma ferramenta que existe em segundo plano todos os dias. A diferença é que os heróis sabem que são heróis nesse jogo, enquanto os NPCs não sabem que são NPCs ou que suas vidas são apenas um jogo. Eles só sabem que não são o Herói de óculos escuros e, assim como a divisão de classes, não têm chance na vida de serem comparados ao Herói.

Free guy: O herói

Como os verdadeiros e únicos protagonistas do jogo ou da cidade, os heróis têm o poder de saquear. Eles são violentos e imprudentes na cidade. Obviamente, eles apenas liberam o impulso primitivo da imagem violenta, mas os desenvolvedores do jogo o chamam de “herói”, o NPC, aos olhos deles, é apenas uma parte do pano de fundo do mundo, é atualizar a tarefa definida para o objeto de violência, é pisotear o uso do homem-ferramenta sem cérebro. Assim como o mundo humano real, os NPCs estão dormindo em meio a belas ilusões e mentiras, e nunca acordaram.

Os NPCs (Personagens que não são jogadores) fazem a mesma coisa todos os dias, e Guy, o funcionário do banco, é um deles – como seu nome sugere. Ele acorda todas as manhãs para cumprimentar um peixinho dourado, toma o mesmo tipo de café todos os dias, encontra os mesmos NPCs todos os dias até que eles sejam sequestrados ou assassinados e, em seguida, acorda na mesma cama novamente, veste as mesmas roupas, diz as mesmas frases e começa o dia com a mesma falta de surpresas. A vida do NPC é um ciclo interminável de não ter que pensar em plausibilidade.

Free guy

Até que ele conhece Molotov – a garota perfeita para quem ele está destinado – uma faísca se acende repentinamente em seu coração e um NPC começa a despertar.

Por que eu deveria tentar algo diferente desta vez?

No início da manhã do dia seguinte ao encontro com Molotov, Guy foi ao café para tomar o café da manhã, como de costume. O barista já havia feito a escolha habitual de Guy com antecedência, mas ele disse ao barista que queria experimentar o Cappuccino desta vez.

Como acontece com todos os dissidentes, o comentário de Guy transforma a atmosfera da cafeteria em uma atmosfera estranha, as pupilas do barista tremem, ele é informado com toda a seriedade de que todos estão tomando o mesmo café todos os dias, os policiais que o conhecem bem querem prendê-lo e até mesmo os tanques que passam do lado de fora da porta estão mirando nele. Ele ainda não entendeu por que quer experimentar um novo café. Mas ele tinha uma sensação real de que, dessa vez, ele simplesmente queria.

Sentindo-se renovado

Guy percebe que, por não ser um herói com óculos escuros, Molotov não tem tempo para ele e, para se aproximar de Molotov, dessa vez ele quer pedir um par de óculos escuros emprestado. Na cena do assalto ao banco, que ele vivencia uma vez por dia, Guy mata um herói para pegar os óculos escuros emprestados e, no momento em que os coloca, percebe que, aos olhos dos heróis, Liberty City, que não tem surpresas para os NPCs, está cheia de novas oportunidades e que, apenas pegando o dinheiro dos heróis mortos, ele pode realizar o desejo que sempre teve de comprar sapatos novos.

Os heróis e os NPCs no mesmo mundo são regidos por regras diferentes, e Guy invade as regras dos heróis como se estivesse em uma dimensão diferente. A vida parece ser fácil para os heróis.

Free guy

O mundo é sombrio, mas eu não quero seguir as regras

A primeira coisa que Guy, que se torna um herói no filme Free guy, faz é encontrar Molotov e aprender com ele que, além de pegar os bens de outras pessoas e guardá-los para si, ele também pode roubar lojas, carros e bater nos transeuntes. Esses atos de violência são o poder dos heróis em Freedom City e são a maneira de se desenvolverem e se destacarem ao longo do caminho.

Guy começa seu processo de atualização como herói para ajudar Molotov a atingir seus objetivos em Freedom City. Mas, em vez de violência e saques, ele usa sua imortalidade como NPC para estabelecer recordes de velocidade de aprimoramento apenas com cavalheirismo e se tornou um ídolo muito admirado dentro e fora do mundo do jogo.

A “cidade livre” tem suas próprias regras do jogo. Em uma sociedade, seguir as regras estabelecidas é, sem dúvida, a maneira mais simples, mais segura e, provavelmente, também a mais eficiente de subir. Mas quando você se envolve com as regras e se perde, há algum momento em que você quer perguntar: por que estou jogando esse jogo? Por que estou jogando este jogo de acordo com o projeto de outra pessoa? Não há outra maneira de jogar?

Você se atreve a usar óculos?

Depois de experimentar o mundo do herói por si mesmo, Guy não quer que seu amigo Buddy (que também é um NPC “sem importância”, como você pode ver pelo nome) continue a viver a mesma vida medíocre e indigna de antes, então ele pega os óculos de sol de um personagem herói mais uma vez para permitir que Buddy experimente o mundo do herói por si mesmo. Ele também deixa que Buddy veja por si mesmo como o mundo dos heróis é diferente. Ele diz a Buddy que não precisamos ser passivos e aceitar o que acontece conosco, mas Buddy não tem coragem nem acredita que tem o direito de mudar sua própria vida, muito menos a de toda Liberty City, então, no momento crucial em que ele poderia ter percebido uma vida alternativa, ele luta por um longo tempo e finalmente diz, desamparado: “Não posso, ok. Sinto muito”.

Free guy

Optar por continuar “sofrendo” é, às vezes, uma escolha segura, porque a superação pode significar uma crise. Não cabe a nós julgar aqueles que se recusam a mudar como fracos e incompetentes, porque até mesmo a mesma escolha pode significar coisas diferentes para pessoas diferentes. Mas, felizmente, sempre há aqueles que são os primeiros a ver a esperança e estão dispostos a tentar.

Por que o mundo pertence apenas a alguns?

Fora de Freedom City, Millie, o personagem principal e o jogador da vida real por trás de Molotov, está lutando para encontrar evidências no jogo para acusar Antwan, o proprietário da empresa de desenvolvimento de jogos Freedom City, de plagiar seu código. Antwan é insano e ganancioso, e sua empresa de jogos é sua “Freedom City” no mundo real. Ele trata todos os seus funcionários como NPCs e a si mesmo como o único herói. Antwan descobre que Millie está prestes a encontrar evidências no jogo e força seus funcionários a apagar os dados dos usuários às custas dos jogadores globais, chegando a destruir os servidores na sala de servidores.

Em ambas as “Free Cities”, o mundo é controlado por “poucos”. Os NPCs que optam por esconder seus propósitos porque acham que o mundo é como deveria ser e os funcionários que optam por cumprir as ordens de seus chefes sem se manifestar? Não exatamente. Eles são mais como a carne e o sangue dos heróis que alimentam seus desejos.   

Talvez você deva pensar em quem está enfrentando

A história do Free guy termina com todos os NPCs começando a se desenvolver. O barista aprende a fazer um cappuccino, a loira dependente de homens publica um livro que critica a sociedade, o homem mais velho que costumava levantar a mão para os pistoleiros abaixa o braço e se adapta a viver à vontade; até mesmo o guarda de segurança do mundo real é infectado por sua contraparte, Buddy, do mundo do jogo. Guy parece ter se tornado a faísca que acendeu sua autoconsciência em primeiro lugar.

Tudo parece voltar ao que Millie foi projetada para fazer – é divertido observar a livre exploração e o desenvolvimento de uma consciência independente. Quando começamos a pensar em nossas novas possibilidades, quando começamos a criar coragem para fazer escolhas, quando tentamos dar o primeiro passo ousado, cada uma de nossas vidas começa a florescer de forma independente e bela. É o livre desabrochar de cada vida que realmente torna Freedom City livre.

Deixe um comentário